Eu explicando você

És colírio para quem viveu de breu
És divina para quem nasceu ateu
Da perfeição, és o apogeu
O contorno de seus braços, eliseu
O interior de seu tronco, enteu
O desenho de seu corpo, epicureu
Teu rosto para o poeta, etopeu
O teu negro cabelo giganteu
Os teus lábios dourados, ninfeus
Os teu olhos panteus
Da Acrópole, o propileu
Você, minha, eu, teu
Eu e você, você e eu

20/09/06

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: