Lembranças de uma Praia Deserta

Com um galho na areia
Desenho seu rosto
Uma bela miragem
De um simples esboço

Lembro tua fotografia
Que guardo junto com a minha
Para recordar tua face
Que descrevo nas minhas poesias

O mar leva minhas lembranças embora
E as mágoas vão com a ventania
Cada onda deixa minha mente mais limpa
E eu escuto apenas a maresia

A maré rebate no cais
e preenche lacunas da minha mente vazia
o céu de baunilha cria novos sonhos
que chovem em um rio de fantasia

A maré baixa apaga as pegadas
De um caminho de passadas perdidas
A minha fé me mostra estradas erradas
Num mundo de estradas sortidas

Quero entre aquelas pedras solitárias
Criar uma pequena pousada
Onde eu possa ter uma eterna estadia
E esculpir minha lápide entre as orquideas

Mas quando a praia acabar, o que seria?
Me depararia com areia macia….
E enfrentaria a água do mar
Com o intuito de te reencontrar…
Meu destino é um túmulo coberto de algas marinhas
Que tem junto a tua fotografia…
Que comigo sempre vai estar…

07/07/06

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: