Em meus dias mais românticos
Vejo pele, cabelo vestido
de favos de mel tão sortidos
a escorrer em protuberância

Recordo-me dos dias de infância
Quando o tempo passava rápido
E o que mais vinha de mal grado
era o excesso de bonança.

No teu relampejo alumiado
A dançar sob o palco ébrio
desliza em teus véus etéreos
os braços de pêlo iriado.

Nesse dias chove forte
que no teu colo cria um poço
por que você, moça
não existe em carne e osso?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: